… resolvi deitar-me ao comprido, quieto, quietinho sem me mexer. As mãos ao lado do corpo, pousadas em repouso completo. Aos poucos fui abandonando o meu peso por completo…as pernas, a cintura, as costas um braço de cada vez e a cabeça, até parece que não pesava… e nesse abandono esticado ao comprido deixer ir também os pensamentos, as recordações e as vivências… abandonei-me por completo, esticado ao comprido e sem ter percebido, deixei-me mesmo de mim… só lá fiaram os restos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s